Durante décadas, as mulheres africanas não puderam mostrar seu cabelo natural porque o colonialismo criminalizava a cultura delas. Agora, meio século depois da emancipação de seus países, elas voltam a mostrar seus cabelos ao natural como uma parte importante de sua identidade africana e política. Enquanto Bob Marley conseguiu nos anos 80 que os rastas e o cabelo afro se transformassem em um símbolo internacional do orgulho negro, na atualidade são as mulheres africana que lideram o movimento de retorno às origens e se impões contra a beleza padrão do ocidente.

fonte: isite o UOL Beleza e o UOL Notícias