O paratleta sul-africano Oscar Pistorius foi condenado nesta sexta-feira por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp.

A juíza Thokozile Masipa disse que o atleta agiu de forma “negligente” ao disparar contra a porta do banheiro ao acreditar que sua casa estava sendo invadida.

 

A pena ainda não foi anunciada. Ele pode pegar até 15 anos de prisão, mas especialistas em direito dizem que ele deve ser condenado a algo entre sete e dez anos.

O paratleta, de 26 anos, foi condenado também por disparar sua arma por acidente em um restaurante, em um outro episódio.

Ao ouvir os veredictos, Pistorius sentou, esfregou o rosto e caiu ligeiramente para a frente, disse o correspondente da BBC Andrew Harding, que estava no tribunal.

Não houve grande reação, já que o veredicto era esperado, disse Harding.

Tanto a promotoria quanto a defesa podem apelar contra a decisão.

140912100151_pistorius_624x351_getty_nocredit

Pistorius já havia sido inocentado na quinta-feira da acusação de homicídio doloso.

Mais famoso atleta paraolímpico de sua geração, o corredor matou Reeva Steenkamp na madrugada de 14 de fevereiro de 2013. Ele alegou ter confundido Reeva com um suposto invasor em sua casa. Ela estava dentro do banheiro, e o paratleta disparou contra a porta.

Ao ler o veredicto, a juíza afirmou que “não se pode dizer que o acusado não teve uma crença verdadeira que havia um invasor”. Mas disse: “o acusado sabia que havia alguém atrás da porta do banheiro, e ele escolheu em usar uma arma”.

“Eu acredito que o acusado agiu precipitadamente e usou muita força. Está claro que sua conduta foi negligente”.

 

fonte: BBC-Brasil