Segundo o promotor da Bahia Fábio George Cruz da Nóbrega existe uma “ampla maioria a favor” desse tipo de política; sistema já é aplicado em concursos públicos do Executivo federal e no ensino público superior

 

 

 O Conselho Nacional do Ministério Público pode instituir no início do próximo ano a adoção de cotas para negros em seus concursos de admissão.

Segundo Fábio George Cruz da Nóbrega, conselheiro e relator de um caso da Bahia, diz que existe uma “ampla maioria a favor” desse tipo de política.

Em junho deste ano foi criada uma lei que garante 20% das vagas de concursos públicos do Executivo federal para pessoas negras. A medida já é aplicada no sistema público de ensino superior.

Leia aqui reportagem de João Carlos Magalhães sobre o assunto.