A UNILA divulga a segunda chamada pública nominal e a chamada para as vagas remanescentes

 

A UNILA divulga a segunda chamada pública nominal e a chamada para as vagas remanescentes para os candidatos brasileiros que estão lista de espera do SiSU.

As matrículas deverão ser feitas presencialmente, no dia 5 de março, na Unidade Jardim Universitário - Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1000, Jd. Universitário, Foz do Iguaçu – PR.

Confira atentamente todas as informações constantes no edital e nos anexos:

Segunda chamada pública nominal

Em caso de dúvidas, escreva para prograd@unila.edu.br.


Foi a 27 anos atrás: Missa inculturada afro Frei David na Catedral de Caxias em 1988

Há 27 anos atrás tínhamos ousadia no assumir a Vida Religiosa e fazer o Reino de Deus acontecer
também nas manifestações litúrgicas.
Sofremos muitas perseguições, mas valeu a luta!
Veja parte da Missa Incultura Afro:
(texto da equipe de Eduardo Coutinho)

Imagens da missa inculturada afro celebrada pelo Frei David na Catedral de Santo Antônio no dia 20 de novembro de 1988. É um trecho muito significativo do sensacional documentário O Fio da Memória, do mestre Eduardo Coutinho, falecido recentemente.

Pastoral do Negro, ligada à Teologia da Libertação, foi uma das importantes articuladoras de toda a movimentação cultural e política dos anos 80 que levantou a premência da questão racial no país. E a Baixada foi um dos epicentros dessa luta, sobretudo Caxias e São João, que contavam com uma Diocese com Dom Mauro Morelli de frente, e ainda um vigoroso movimento negro.

Esse intenso período acabou gerando um acúmulo de discussões e ações que desembocaram em importantes conquistas como o resgate da história do Quilombo de Palmares, a Lei Caó (que é de 85), o PVNC (Pré-Vestibular para Negros e Carentes), a lei 10.639/03 (que instituiu nas escolas o ensino de história e cultura afro-brasileira), a discussão sobre política de cotas, entre outras.

Fonte: elinkare

 


Veja o representante da EDUCAFRO no STF defendendo as COTAS nas universidades.

Veja o representante da EDUCAFRO,
voluntário Dr Thiago Bottino,
professor de Direito na FGV,
no STF defendendo as COTAS para NEGROS nas universidades.
Para nós da EDUCAFRO, negros e brancos
precisam estar irmanados nas derrubadas e conquistas das barreiras que impedem o direito
Área de anexos
Visualizar o vídeo STF 25-04-2012 Dr. Thiago Bottino Lopes, Advogado da ONG EducAfro defende cotas raciais do YouTube

STF 25-04-2012 Dr. Thiago Bottino Lopes, Advogado da ONG EducAfro defende cotas raciais

Neste MESTRADO você ganha para estudar!!! O que fazer?

QUER FAZER MESTRADO NA USP?

Associado EDUCAFRO, graduado em qualquer área,
inscreva-se, URGENTE, para disputar o Mestrado em
Direitos Humanos na USP!
Neste curso você ganha para estudar!!! O que fazer?
1 - Entrar no site:  WWW.DIREITO.USP.BR
 
2 - NA ABA PÓS-GRADUAÇÃO, IR EM PROCESSO SELETIVO.
 
3 - Faça sua inscrição! Divulgar para todos com o nosso perfil!
4 - Esperar a chamada para a entrevista.

 


Campanha da Fraternidade 2015

Com o tema "Fraternidade: Igreja e Sociedade"
e lema "Eu vim para servir" (cf. Mc 10, 45),
 a Campanha da Fraternidade (CF) 2015
acontecerá em todas as Igrejas do Brasil.

 


FAÇA, DILMA

FAÇA,
DILMA
A pedido do ‘Estado’, grupos e entidades dos mais diversos setores apresentam suas demandas para o segundo mandato de Dilma, que prometeu dialogar mais nos próximos quatro anos.

Por mais igualdade e inclusão


A comunidade negra, e especialmente a Educafro, assumiram como prioridade as seguintes pautas: 

Diversidade étnica e de gênero na escolha de ministros para o Supremo Tribunal Federal, para Superior Tribunal de Justiça e para os ministérios do governo federal. É uma vergonha para a nação só ter ministro negro na Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. 

A regulamentação da Lei 12.990/2014 de Cotas no Serviço Público. Apesar de já estar em vigor, cada concurso aplica uma interpretação, o que gera distorções. 

Plano de inclusão de negros e negras no programa "Ciências sem Fronteira", abandonando a meritocracia injusta e adotando a meritocracia justa. 

Criar um método de inclusão de indígenas e negros nos programas de mestrado e doutorado da CAPES/MEC, revendo o conceito equivocado de meritocracia adotado pela CAPES. 

Incluir no Orçamento da União para 2015 verba para bolsa moradia e alimentação para os cotistas das Universidades Federais. Como é possível construir uma nação sólida se os jovens pobres são obrigados a abandonar as faculdades por falta de sustentabilidade para a subsistência? 

Queremos que o governo atue pela aprovação do "Fundo para Programas de Inclusão", em tramitação no Congresso. Constava no Estatuto da Igualdade Racial, mas foi excluído pela oposição com o silêncio da situação. 

Queremos também empenho pela aprovação do projeto que termina com o forjamento dos "autos de resistência" [homicídios ou lesões cometidos por policiais sob alegação de confronto em abordagens], resquício do tempo da ditadura, praticado até hoje pelas polícias estaduais, que mata prioritariamente negros. 

ONG Educafro (Educação e Cidadania de Afro-descendentes e Carentes)

fonte: Estadão


Projeto Universidades para Refugiados

[g-gallery gid="3269" random="1" watermark="0"]

A Família EDUCAFRO está em festa: 13 haitianos, REFUGIADOS NO BRASIL, assessorados pela EDUCAFRO, acabam de passar para a Universidade Federal UNILA!
Quase todos em cursos de ponta e uma delas, com apenas 23 ANOS,
FOI APROVADA PARA MEDICINA!!!
Um detalhe, ela perdeu 10 parentes no terremoto do Haiti.
E o mais dolorido ainda: ficou ao lado da mãe dela que estava presa nos escombros, VIVA, por 15 dias, esperando socorro!!!

Para manter a mãe viva, lutava para conseguir água e, quando possível, um ou outro biscoito.
Por que ela quer fazer medicina?
Para voltar para seu país e ajudar seu povo que continua sofrendo muito…
Os demais tem histórias tão fortes quanto a dela e todos estão em estrema vulnerabilidade social...

 

O QUE NÓS LHE SOLICITAMOS?

a) Que ajude a este grupo de 13 haitianos a pagarem suas passagens. 

b) Que você, à distância, seja padrinho-tutor orientando e instruindo-os para vencer nos estudos!

c) Caso esteja em condições, adote um deles, apadrinhando-o, em vista de terem condições de comprarem materiais de higiene, escolar, etc..

 

COMO POSSO AJUDAR?

Fazendo doações conforme os dois métodos: clik no ícone verde  

[show-testimonials alias='haiti']