Não podemos negar. Temos vivido momentos difíceis. Momentos onde o racismo estrutural e institucional se escancara, mostrando o tamanho da desigualdade social no Brasil.

Temos visto muito.  Temos feito diversas atividades para impactar e empoderar nosso povo preto. Através da política, da edução, da empregabilidade, da Tecnologia da Informação. E ainda assim, temos visto muito. Muitas coisas que não deveriam existir.

Para mudar ainda mais essa situação, no último domingo, dia 12/07, iniciamos um novo momento da nossa história nesta pandemia.

Mas como essa história começou?

O ministério público do trabalho conseguiu que a justiça transformasse em  multa, penalidades. A EDUCAFRO foi escolhida para organizar atendimento a famílias carentes, com as verbas destas multas.

E quem luta com a gente?

Para começar essa distribuição, entendemos que precisávamos de aliados! Por isso construimos uma parceria com o Instituto Equânime Afro Brasil. Se você ainda não conhece o instituto, deveria! O Instituto tem a missão de lutar por melhoras na saúde da população preta no país, um assunto quase esquecido no Brasil. E faz isso através de políticas públicas, compartilhamento de informação e formações. Neste período de pandemia, o Instituto tem levado cestas básicas, ítens de higiene e muito mais para diversas comunidades periféricas de São Paulo. Já são diversos domingos que o Instituto tem realizado esse trabalho, com o apoio de uma equipe incansável de voluntários.

E foi em parceria de luta com o Equânime que começamos essa jornada.

A primeira Entrega?

O local escolhido para a primeira entrega foi a Comunidade da Brasilândia, onde tivemos a oportunidade de ajudar 194 famílias! Levamos cestas básicas, legumes e verduras, absorventes, álcool em gel, máscaras e, além desses materiais essenciais, levamos também oportunidade!

Sim, levamos para eles através de um folder informativo, algumas das principais oportunidades que a EDUCAFRO oferece. Levamos também, várias dicas de saúde nesse período, todas fornecidas pelo Instituto Equânime. Um momento onde levamos além do básico, levamos oportunidade, levamos informação, levamos chances de mudar realidades.

Daqui pra frente?

Ainda há muito a ser feito, a gente sabe! Mas não podemos e não queremos parar. Queremos não apenas ver. Queremos agir. E enquanto existir desigualdade, racismo e falta de amor, vamos lutar. Lutar pelo nosso povo.

As ações durarão os meses de julho, agosto e setembro e iremos atender periferias das zonas leste, norte e sul, atingindo muitas comunidades!!

Agradecemos a nossa equipe de voluntários que trabalhou com coragem para garantir que essa ação acontecesse! Vocês são guerreiros e guerreiras!

As verdades que a desigualdade expõem nos incomodam cada vez mais. E se não te incomodam, você precisa rever seus conceitos.

Vamos juntas e juntos?