ONG brasileira denuncia à ONU 'extermínio do povo negro' na pandemia

Relatório da Educafro foi apresentado durante reunião on-line da Organização das Nações Unidas com entidades negras e índigenas

Raphaela Ramos
29/01/2021 - 21:03

Protesto no Rio de Janeiro, em dezembro, pela morte das meninas Emilly e Rebecca

Newsletters
RIO — A ONG Educafro, voltada para a defesa da educação e cidadania da população negra e pobre, apresentou à Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira (29) um relatório denunciando as "graves violações aos direitos humanos contra os grupos mais vulneráveis – quilombolas, indígenas, negros, pobres e populações de rua — em razão da política de estado adotada pelo governo federal na pandemia da Covid-19".

Vacina: Por não prever dose de reforço e já ser testada no país, imunizante da J&J é boa notícia para vacinação no Brasil

O diretor-executivo da organização, Frei David Santos, conta que o documento foi apresentado em uma reunião on-line realizada pela ONU com representantes de cerca de 80 entidades índigenas e negras. Os encontros ocorreram nesta quinta e sexta-feira.

— Conseguimos esse encontro para discutir o quanto o governo federal brasileiro está jogando nosso povo na situação de marginalização e extermínio, pela violência policial e pela violência praticada pelo não atendimento na pandemia — afirma Frei David.

Covid-19: Entidade aciona STF para garantir vacina a todos os indígenas

Segundo o diretor-executivo, o relatório da Educafro, elaborado por oito juristas voluntários, foca o "novo tipo de extermínio do povo negro a partir da pandemia da Covid-19". O documento foi entregue oficilamente e a ONG aguarda resposta da ONU.

— Segundo pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro, os afro-brasileiros morrem 39% mais do que brancos no Brasil pela Covid-19. Qualquer lugar sério colocaria esse como um grupo de risco com prioridade na vacinação. No Brasil nem se discute isso. Há um total desprezo por parte das autoridades contra esse povo — lamenta.

Leia mais: Pesquisa mostra que 43% das pessoas trans em SP já foram vítimas de violência física

Objetivos
Frei David explica que a proposta principal do documento é que a ONU convença o governo brasileiro, enquanto país membro, a realizar uma reunião emergencial sobre o tema com comunidades indígenas e negras, tendo a organização como mediadora.

Outra demanda apresentada no relatório é que negros e quilombolas estejam nos grupos prioritários na vacinação contra a Covid-19, assim como os indígenas.

Covid-19: Cientistas criticam ausência de prioridade a pobres e negros na vacinação

Um terceiro ponto é que o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) — aprovado por lei em 2018 — seja colocado em prática.

— O SUSP organizaria os estados e municípios em um projeto de segurança nacional, com muita verba, que possibilitaria evitar a matança de jovens negros. A lei existe e está parada. O governo insiste em não regulamentar, nos abandonando nas mãos das polícias estaduais e guardas municipais, o que tem provocado um extermínio para o povo negro — afirma Frei David.


Educafro lança programa de mentoria para mestrado na USP 2021

"Você quer entrar para a área acadêmica? Já imaginou como seria entrar para o mestrado/doutorado na USP? Se você respondeu "sim" a alguma dessas perguntas, eis uma grande oportunidade.

 

O DIVERSITAS é um núcleo de pesquisas da FFLCH/USP formado por diferentes especialidades nos campos das humanidades em geral, é um centro de referência acadêmica nos estudos da intolerância, da diversidade cultural e dos direitos humanos.

 

Para ingressar é preciso ter concluído o curso de graduação (não precisa ser nenhuma graduação específica, mas a linha de pesquisa acadêmica é em humanidades em geral).

 

Entrar para a pós-graduação em uma universidade pública pode parecer algo inalcançável (mas não é!). O objetivo dessa mentoria é ajudar os candidatos a entenderem o edital e regras para ingresso, bem como ajudar no estudo da bibliografia de referência do processo seletivo.

 

Serão realizadas reuniões semanais remotas por videoconferência para leitura da bibliografia e estudo do edital. Nas reuniões serão abordadas questões sobre o perfil do candidato e técnica de estudos para o processo seletivo.

 

Não haverá custo para participação da mentoria e não haverá quaisquer cobranças adicionais. 

 

(Será intentada a obtenção de padrinhos anônimos para ajuda de custo parcial para compra dos livros e/ou pagamento da inscrição)

 

Nessa mentoria será dado suporte para a prova de proeficiência (inglês), prova teórica e entrevista. Também será dado suporte básico para elaboração de projeto de pesquisa.

 

O processo seletivo contará com uma entrevista por videoconferência e análise do perfil dos inscritos. 

 

PARA SE CADASTRAR, INSCREVA-SE GRATUITAMENTE AQUI.

 

Para conhecer melhor o diversitas clique aqui

http://diversitas.fflch.usp.br/


O que é EDUCAFRO Tech?

O que é EDUCAFRO Tech?

 

É uma proposta de formação em TI voltada para a Comunidade Negra. Quer priorizar jovens que tenham vocação para o TI e ainda não tiveram oportunidades. Em seu primeiro fruto formou um grupo de trinta e dois alun@s, composto por vinte e nove pessoas negras e três pessoas brancas. A EDUCAFRO tem como missão, investir na diversidade. São dezessete homens e quinze mulheres, das quais, uma é transexual, três homossexuais e outras três são lésbicas.

Jovens negr@s  das cinco regiões do Brasil podem participar dos cursos da EDUCAFROtech, onde recebem conteúdos ministrados em função das necessidades do Mercado de Trabalho. Recebem também aulas de cidadania e de Direitos Constitucionais, fazendo a diferença nas áreas onde atuam. Ao final do curso a EDUCAFRO conecta @s alun@s  com empresas parceiras que buscam profissionais da área de TI.

 

Para quem quer ser aluno, clique aqui:

BENEFÍCIOS

Receba até 1000 (mil) reais para estudar Tecnologia da Informação através do EDUCAFRO Tech. Em menos de 90 dias você aprende do básico ao avançado e a EDUCAFRO te conecta com o mercado de trabalho. 

  1. Certificado oficial de conclusão de curso;
  2. Conexão com empresas de Tecnologia da  Informação que buscam profissionais;
  3. Prêmio de R$100 (cem reais) após a finalização de cada curso disponível no EducafroTech com a apresentação de mais dois certificados de cursos oferecidos por quaisquer outras entidades, por exemplo, Fundação Bradesco, Digital Innovation One, Alura e Udemy;
  4. Possibilidade de receber doações de computadores ou tablets para estudos de acordo com as doações de equipamentos que à EDUCAFRO receber;
  5. Todos os benefícios do Associado Simpatizante* da EDUCAFRO.

 

Entenda tudo sobre a Educafro Tech no site: 

https://educafrotech.educafro.org.br/


Programa de bolsas EDUCAFRO: Insper coloca jovens negros em escola de elite

Você é afro-brasileiro e quer receber bolsas de graduação de 100% em 2021.2 e em 2022.1, mais moradia e alimentação? Tudo grátis?

Leia a notícia da parceria Insper e EDUCAFRO:
Insper e Educafro fazem parceria para ampliar acesso a Bolsas de Estudo

ONDE?
No INSPER-SP (a mensalidade do curso de graduação mais barata custa R$4.800,00 por mês! E você terá bolsa de 100%)

Quais cursos?
=>DIREITO
=>ECONOMIA
=>ADMINISTRAÇÃO
=>ENGENHARIA MECÂNICA
=>ENGENHARIA MECATRÔNICA
=>ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

Para participar do preparatório e receber uma bolsa dinâmica de 100% siga os procedimentos:

1 – Leia o edital: EDITAL BOLSAS INSPER 2021 – Oficial.pdf – Google Drive

2 – No preparatório você poderá ter acesso a uma das 50 bolsas dinâmicas mensais de R$500,00 (só para fazer o preparatório, sem trabalhar)

3- Inscrever-se no preparatório que será online, clicando no link: Pré-Vestibular BOLSA DINAMICA EDUCAFRO para o Insper 2021.2 e 2022.1 (google.com)

>>> Dúvidas ?

bolsaseducafroinsper@educafro.org.br

 

Conheça mais a EDUCAFRO:

www.educafro.org.br
educafrotech.educafro.org.br