Justiça da 15 dias para a defesa de XP e Ável em ação que pede R$ 10 MI por falta de diversidade entre funcionários

A EDUCAFRO conclama todas as entidades a abrirem processos frente a cada violação contra o nosso povo afro-brasileiro.

Entidades que não estejam regularizadas, podem contar com o Escritório AFRO da EDUCAFRO BRASIL.

https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/justica-da-15-dias-para-defesa-de-xp-e-avel-em-acao-que-pede-r-10-mi-por-falta-de-diversidade-entre-funcionarios.html

JUDICIÁRIO

Justiça dá 15 dias para defesa de XP e Ável em ação que pede R$ 10 mi por falta de diversidade entre funcionários

Por João Paulo Saconi

24/08/2021 16:25
Funcionários da Ável na sede da empresa em Porto Alegre | Reprodução

A juíza Julieta Pinheiro Neta, da 25ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, deu o prazo de 15 dias para que a XP Investimentos e a Ável, escritório de agentes autônomos credenciado da gestora, apresentem defesa num processo sobre a falta de diversidade em seus quadros de funcionários.

Há dez dias, uma foto da equipe da Ável viralizou na internet por incluir majoritariamente homens brancos, com praticamente nenhum espaço para pessoas negras e mulheres, todos colados uns aos outros e sem máscara, apesar da pandemia. Houve pedidos públicos de desculpas.

Apesar deles, a ação movida pelas ONGs Educafro e Visibilidade Feminina e pelo Centro Santo Dias de Direitos Humanos pede a condenação das empresas em R$ 10 milhões por danos morais e sociais coletivos. Há ainda um pedido para que elas cumpram medidas que garantam a diversidade de seus times.