FRAUDE NAS COTAS: A CULPA É DE QUEM?