FREIXO E CRIVELLA: NOTA PARA EVITAR COMPREENSÃO EQUIVOCADA